Reestruturação da Dívida das Empresas Controladoras da Eletropaulo

ELETROPAULO Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A.

CNPJ Nº 61.695.227/0001-93
COMPANHIA ABERTA

AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia S.A.
CNPJ Nº 02.016.440/0001-62
COMPANHIA ABERTA

Energia Paulista Participações S.A.
CNPJ Nº 04.128.563/0001-10
COMPANHIA ABERTA

AES ELPA S.A.
CNPJ Nº 01.917.705/0001-30
COMPANHIA ABERTA

AES Tietê S.A.
CNPJ Nº 02.998.609/0001-27
COMPANHIA ABERTA

FATO RELEVANTE

AES ELPA S.A. ("AES ELPA"), AES Sul Distribuidora Gaúcha de Energia S.A. ("AES Sul"),AES Tietê S.A. ("AES Tietê"), Eletropaulo Metropolitana Eletricidade de São Paulo S.A. ("Eletropaulo") e Energia Paulista Participações S.A. ("Energia Paulista") vêm, nos termos da Instrução CVM 358, de 3 de janeiro de 2002 ("Instrução 358/02"), comunicar a conclusão da reestruturação das dívidas das empresascontroladoras da Eletropaulo, AES ELPA e a AES Transgás Empreendimentos Ltda. ("Transgás") junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social – BNDES ("BNDES") e a BNDES Participações S.A.("BNDESPAR" e, em conjunto com o BNDES, o "Sistema BNDES"). The AES Corporation e algumas de suas controladas (em conjunto, "AES"), e o Sistema BNDES,celebraram contratos e acordaram implementar atos societários cujos termos e condições são irrevogáveis e irretratáveis ("Documentos Definitivos"), cuja eficácia está sujeita à obtenção das autorizações prévias da AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – ANEEL e do BANCO CENTRAL DO BRASIL – BACEN.

Os Documentos Definitivos, em suma, resultaram nos atos e relações que seguem:

i) AES e o Sistema BNDES subscreveram o capital total da BRASILIANA ENERGIA S.A. ("Brasiliana"), sociedade anônima constituída para deter e exercer, direta ou indiretamente, o controle acionário das seguintes sociedades operacionais: AES Tietê, Eletropaulo e AES Uruguaiana Empreendimentos S.A. ("Uruguaiana") (em conjunto "Controladas da Brasiliana"), subscrição essa efetivada na proporção de 50.01% do capital votante e 46.15% do capital total pela AES e integralizada mediante a contribuição pela AES de suas participações nas sociedades acima mencionadas, e de 49.99% do capital votante e 53.84% do capital total pelo Sistema BNDES e integralizada mediante a conversão de parte dos créditos do Sistema BNDES com a AES ELPA e a Transgás;

ii) A Brasiliana emitiu debêntures conversíveis em ações ordinárias e com garantia real representada por ações de titularidade da Brasiliana do capital das seguintes sociedades: Eletropaulo, AES ELPA, Transgás, AES Uruguaiana Inc, Uruguaiana e Energia Paulista. A emissão tem valor em reais equivalente a US$ 510 milhões (quinhentos e dez milhões de dólares norte americanos), totalmente subscrita pelo Sistema BNDES e integralizada com seus créditos remanescentes com a AES Elpa e Transgás.

Como conseqüência das referidas subscrições de ações e de debêntures conversíveis de emissão da Brasiliana pelo Sistema BNDES foi reestruturada a totalidade das dívidas da AES Elpa e Transgás com o Sistema BNDES, oriundas da aquisição das ações ordinárias e preferenciais da Eletropaulo pela AES.

AES e o Sistema BNDES celebraram acordo de acionistas para regular o exercício de seus direitos de voto e as restrições recíprocas às transferências de suas ações na Brasiliana, bem como regras para a administração das Controladas da Brasiliana.

Conforme legislação aplicável, o acordo de acionistas será devidamente encaminhado à COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS – CVM, após a verificação das condições suspensivas de sua eficácia, anteriormente referidas.

A obtenção das aprovações pelas autoridades reguladoras e conseqüente eficácia dos Contratos Definitivos serão divulgados nos termos da Instrução 358/02.

São Paulo, 29 de dezembro de 2003.

logo tiet3 logo tiet3 logo tiet4 logo tiet4 logo tiet11 logo tiet4 logo tiet4 logo tiet3 logo tiet3 logo msci

Copyright 2020 AES Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido: RIWEB